Como fazer o cadastro Farmácia Popular

A Caixa Econômica Federal (CEF) é o órgão que cuida do processo de cadastro das farmácias no programa Farmácia Popular, através do sistema SIFAP, disponível no endereço https://sifap.caixa.gov.br

A abertura dos cadastros acontece conforme a estratégia de expansão do programa, e nem sempre é divulgada com antecedência a oportunidade de se credenciar. Leia a seguir as etapas básicas do processo de inscrição/cadastro no Farmácia Popular:

 

1. Pré-cadastro e Cadastro
Quando o sistema estiver disponível para cadastro, a empresa deverá inserir os dados iniciais, CNPJ e email, e realizar o pré-cadastro. Após, receberá orientação quanto à conclusão do cadastro inicial, que é realizada no sistema SIFAP.

2. Documentos na CAIXA
Após a etapa 1 comentada acima, a farmácia receberá a orientação sobre a lista de documentos e comprovantes que deverá apresentar na agência da CAIXA indicada pelo sistema. Os documentos serão analisados e o solicitante poderá acompanhar através do SIFAP, acessando com seu número NIS e senha.

3. Documentos no Ministério da Saúde
No momento em que a empresa apresenta os documentos na CAIXA, é emitido o RTA, um comprovante da solicitação de participação e apresentação de documentação na CAIXA, que deverá ser enviado para o Ministério da Saúde.

4. Publicação no DOU
Toda a documentação apresentada será analisada pela equipe do programa, no Ministério da Saúde, e uma vez aprovada o pedido de participação no Farmácia Popular, será publicado no Diário Oficial da União a confirmação do credenciamento da empresa.

5. Configurações e Vendas teste
Após confirmada a liberação da participação, a empresa receberá orientações sobre as configurações do sistema de vendas, para que possa realizar as vendas teste, passando pelo ambiente de homologação, e uma vez que tudo funcione corretamente, estará apta a iniciar as vendas.

IMPORTANTE: São comuns erros de sistema, erros humanos, documentação errada, falha de comunicação, entre outros problemas, que acabam interrompendo, atrasando e até mesmo impedindo a conclusão do cadastro da farmácia. Nós somos especialistas em Farmácia Popular e podemos ajudar a solucionar situações como essas, conheça mais sobre nosso trabalho, ou envie uma mensagem comentando sua situação, estamos à disposição.

Adaptado de: Caixa Federal

 

Farmácia Popular

Consultoria cadastro, correção e regularização

 

Conheça nossa equipe especializada em soluções para assuntos técnicos e regulatórios em Farmácias e Drogarias: trabalhamos para agilizar e descomplicar a burocracia dos trâmites junto ao com Ministério da Saúde, Caixa Federal, ANVISA, CRF e Vigilâncias municipais.

 

Conheça o trabalho de consultoria para Farmácia Popular que realizamos:

 

Programa ‘Aqui Tem Farmácia Popular’:

O cadastramento no programa pode levar bastante tempo e envolve burocracia, isso sem citar os erros e falhas que costumam surgir, e atrasam ou até impedem a conclusão. Os problemas mais encontrados no processo de inscrição são a perda de prazos, desconhecimento na CAIXA,  falha na comunicação sendo que a empresa não recebe as orientações sobre senhas e procedimentos que deve realizar, cadastros que desaparecem aleatoriamente, erro de sistema, entre outras situações.

Para o sucesso do credenciamento, é necessário conhecer bem todas as etapas, e também acompanhar de perto todo o andamento. Nesse sentido, nós da M2Farma trabalhamos oferecendo consultoria para facilitar o cadastro e também regularizar cadastros com problemas ou pendentes no programa Farmácia Popular. Acompanhamos cada cadastro bem de perto, junto ao Ministério da Saúde e Caixa Federal, para que tudo corra corretamente e seja concluído o mais rápido possível.

 

Nosso trabalho é auxiliar farmácias e drogarias a fazerem parte do Farmácia Popular, e também solucionarem problemas que atrapalham seu cadastro.

 

Nós realizamos todas as etapas do cadastramento da farmácia no programa, acompanhando de perto os processos, orientando  o responsável sobre os procedimentos e documentações necessários, além de dar todo o  suporte para dúvidas em todos os passos do processo, até a aprovação do cadastro. Você só acompanha o trabalho, através de relatórios enviados por e-mail, ou telefonemas.

 

A burocracia fica por nossa conta, e você poupa seu tempo e sua paciência.

 

Confira mais sobre nosso trabalho em nosso site institucional: M2Farma.com

 

Precisa de ajuda com o Farmácia Popular? Conte conosco: Nós podemos te ligarvocê pode enviar uma mensagem ou ligar para nosso escritório no número (48) 3733-7690

auditoria-farmacia-popular

Bloqueio no Farmácia Popular – Vendas bloqueadas

Muitos abusos aconteceram ao longo do tempo, e a fim de evitar fraudes e golpes, a Secretaria Estadual de Auditoria do Departamento Nacional de Auditoria do SUS, mais conhecido como  SEAUD /DENASUS, é o órgão responsável por auditar e fiscalizar o cumprimento das obrigações que toda farmácia possui quando faz parte do Programa “Farmácia Popular”.

A suspeita de infração das regras do programa, como a venda de medicamentos incorreta, a não retenção de cópias da receita médica e dos documentos dos clientes, ou propaganda e comunicação da Farmácia feita de modo incorreto, podem levar ao bloqueio das vendas e descredenciamento no Farmácia Popular.

Quando não se segue corretamente as regras do programa, o DENASUS, que fiscaliza o Programa Farmácia Popular, pode bloquear as vendas, e promover auditoria para analisar a documentação em busca de possíveis fraudes e irregularidades.

É comum ocorrer muito atraso na fiscalização pelo DENASUS, e as farmácias acabam sendo prejudicadas durante essa investigação de irregularidades, pois ficam bloqueadas e não conseguem mais vender pelo Farmácia Popular.

Nós da M2Farma – Consultoria para Farmácias, somos especialistas no programa Farmácia Popular, e podemos auxiliar em caso de demora excessiva para auditoria pelo DENASUS.

 

Se este é o caso de sua Farmácia, solicite uma ligaçãoenvie uma mensagem ou ligue para (48) 3733-7690

 

Consultoria para Cadastramento

O programa Aqui Tem Farmácia Popular, do governo federal, já possui mais de 35 mil farmácias e drogarias conveniadas. Sua empresa já está credenciada?

Porque fazer parte do programa

Se ainda não faz parte do programa, com certeza está deixando de lucrar com as vendas dos medicamentos pelo convênio, e também com vendas adicionais que acontecem quando um paciente está na farmácia para retirar seu medicamento. Em tempos de crise e concorrência acirrada, isso não pode acontecer.

Abertura de novos cadastros

Apesar de suspensas neste momento, existe previsão para abertura para novas farmácias se cadastrarem, já que todo mês são removidas as empresas que não cumprem as regras.

Consultoria para o cadastramento

Nós trabalhamos com cadastro no programa Aqui tem Farmácia Popular, agilizando todos os processos que envolvem o credenciamento. Atuamos desde o registro inicial, envio de documentos, acompanhamento, correção de erros que costumam surgir, até a configuração dos computadores que farão as vendas, e treinamento sobre os preços, regras e normas que devem ser seguidas.

Assumimos toda a burocracia, para que você fique livre para gerenciar o dia a dia da sua empresa, sem preocupações com o credenciamento.

Gostaria de fazer parte do programa? Podemos ajudar, entre em contato com a gente: Você pode enviar uma mensagem agora, falar com um consultor especializado no telefone (48) 3733-7690 ou então deixar seu telefone, e nós entraremos em contato.

Muito obrigado pela atenção, boas vendas!

auditoria-farmacia-popular

Farmácia descredenciada ou bloqueada no programa Farmácia Popular, e agora?

O Farmácia Popular é um programa do Governo Federal que tem como objetivo ampliar o acesso da população aos medicamentos considerados essenciais ao tratamento de doenças com maior ocorrência no país. Uma das principais finalidades do programa é beneficiar as pessoas que têm dificuldades para realizar o tratamento por causa do preço dos medicamentos.

A fim de evitar fraudes e abusos, existe a Secretaria Estadual de Auditoria do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (SEAUD/DENASUS), que é o órgão responsável por auditar e fiscalizar o cumprimento das obrigações que a farmácia possui por fazer parte do Programa “Farmácia Popular”.

É importante ressaltar que questões relacionadas aos medicamentos, retenção de cópias da receita médica e dos documentos dos clientes, além da correta propaganda e comunicação da Farmácia podem levar ao descredenciamento, quando não executadas corretamente.

 

Minha farmácia foi descredenciada (ou bloqueada), o que fazer?

Quando ocorre o descredenciamento ou bloqueio da farmácia no Farmácia Popular, a empresa poderá ter que cumprir uma punição de 2 anos afastada do programa.
Em casos graves como fraudes, o impasse pode ser levado à justiça, e os responsáveis poderão ser presos, além de receberem multas e serem obrigados à devolver todo o dinheiro desviado. Conheça o caso de Franca, no interior de SP.

Apesar do Ministério da Saúde não mencionar o direito de recorrer em caso de descredenciamento ou bloqueio do “Programa Farmácia Popular”, a Lei Federal nº 9.784/99, no capítulo XV, trata do “Recurso Administrativo e da Revisão” que garante o direito da farmácia em apresentar defesa e recorrer à decisão da Justiça no caso de descredenciamento injusto. O objetivo de submeter a decisão a um novo julgamento, seguindo o estabelecido na Constituição da República Federativa do Brasil.

Para voltar ao programa Farmácia Popular, a farmácia deve realizar um procedimento diferente do credenciamento.
É necessária uma documentação especial para que a empresa seja liberada novamente para se cadastrar no programa.
Apesar do descrédito junto ao Ministério da Saúde, e da burocracia ainda maior, é sim possível retornar ao Farmácia Popular, e voltar a oferecer os medicamentos gratuitos e com desconto.

 

A M2Farma – Consultoria para Farmácias, possui experiência farmácias descredenciadas e bloqueadas, e todo o conhecimento necessário para resolver pendências e providenciar a regularização da farmácia e retorno ao programa Farmácia Popular, do Ministério da Saúde. Conte com nossa experiência: solicite uma ligaçãoenvie uma mensagem ou ligue para (48) 3733-7690 .

 

Programa “Saúde Não Tem Preço” beneficiou mais de 16 milhões de pessoas

O Programa Saúde Não Tem Preço – que oferece remédios gratuitos à população – beneficiou 16,4 milhões de brasileiros. Segundo a presidenta Dilma Rousseff, somente no caso de medicamentos para asma, incluídos na lista de gratuidade das Farmácias Populares em junho do ano passado, 781 mil pessoas em todo o país tiveram acesso ao remédio, o que contribuiu para que as internações no SUS, em razão do problema respiratório, caíssem 16% no período de um ano.

“A asma é a segunda principal causa de internação de crianças de até 5 anos no SUS. Com a distribuição gratuita desses remédios, em um ano, tivemos 20 mil internações a menos. Cada internação que evitamos, com a distribuição gratuita de remédio, é mais qualidade de vida que levamos ao paciente e à família do paciente”, disse, ao participar, ontem (12), do programa semanal Café com a Presidenta.

Dilma Rousseff lembrou que o Saúde Não Tem Preço também distribui sem custo para a população remédios para hipertensão e diabetes. Também ressaltou que, desde o início do governo, subiram de 550 para 800 os tipos de medicamentos gratuitos distribuídos nos hospitais e nos postos de saúde, incluindo remédios para tratamento de câncer, hepatite, reumatismo, hemofilia e aids. Segundo ela, alguns desses medicamentos custam até R$ 20 mil a dose mensal (ABr).

Fonte: Empresas & Negócios

 

Solicite uma ligaçãoenvie uma mensagem ou ligue para (48) 3733-7690 .

Desbloqueio de Farmácia Popular

Soluções para desbloquear vendas e cadastros no programa Aqui Tem Farmácia Popular.

O DENASUS é o responsável por fiscalizar o Farmácia Popular, e durante a auditoria é comum o bloqueio nas vendas ou o atraso excessivo das investigações.

Não seja prejudicado injustamente, nossos especialistas podem auxiliar em sua auditoria ou bloqueio de vendas no Farmácia Popular.

Para mais informações sobre como funciona nosso trabalho,  envie-nos uma mensagem ou solicite uma ligação.

.

auditoria-farmacia-popular

Erro no portal homologação-produção: Farmácia inativa

Na etapa final de credenciamento, quando a farmácia deve acessar o portal de homologação ou produção para os cadastros de vendedores e computadores, eventualmente encontramos o seguinte erro de acesso: “A sua farmácia esta inativa. Entre em contato com a área gestora do programa farmácia popular através do e-mail analise.fpopular@saude.gov.br para regularizar a situação.

Devido à esse problema, não é possível concluir o processo de cadastro e iniciar as vendas. Existem vários motivos para as farmácias serem taxadas como inativas, entre eles:

  • Ser publicado no D.O.U e nao concluir o processo de venda teste
  • Não renovar o cadastro anual
  • Possuir pendências junto ao setor jurídico do Farmácia Popular
  • Entre outras razões.

Através de constante pesquisa, descobrimos os procedimentos necessários para corrigir a situação. O acesso ao portal homologação/produção é rapidamente liberado após a correção.

Caso o erro de acesso ao portal homologação-produção esteja acontecendo com sua farmácia, nós podemos ajudar: somos especialistas em credenciamento e regularização de cadastros no Farmácia Popular.

 

Solicite uma ligaçãoenvie uma mensagem ou ligue para (48) 3733-7690 .

Perguntas e respostas sobre credenciamento e renovação do cadastro no Farmácia Popular

Principais dúvidas, perguntas e respostas sobre cadastro/credenciamento no programa Aqui Tem Farmácia Popular, da Caixa Federal e Ministério da Saúde, Governo Federal.

Você possui alguma dúvida? Pergunte através dos comentários, nós ajudaremos você.

1-) Fiz o pré-cadastro mas não recebi nenhum e-mail, o que fazer?
Após ser feito o pré-cadastro, será enviado um email para o endereço indicado no cadastro, e através dele poderá ser concluído o credenciamento da Farmácia. Em alguns casos ocorre falha na comunicação, e o email não é enviado, ou vai para o Lixo Eletrônico/SPAM, enfim, se perde.
Nesses casos, deve ser solicitado o reenvio do email, dentro do prazo de 5 dias. Passados os 5 dias, deverá ser feito um novo pré-cadastro.


2-) Cadastrei com sucesso no SIFAP, mas perdi o prazo para entrega dos documentos na Caixa, o que fazer?
Existe um prazo de 30 dias para a entrega da documentação dos responsáveis legais e da empresa, na Caixa Federal, após o cadastro realizado com sucesso.

Após esse período, o cadastro ficará em aberto, e deverá ser concluído na janela de credenciamento ao programa, prevista para junho de 2014.


3-) Quando é publicado no Diário Oficial da União a conclusão do meu cadastro?
Depois que toda a documentação for entregue na Caixa e no Ministério da Saúde, passará por uma análise e após aprovação, será informada a situação no SIFAP, e um email será enviado, sobre a publicação no D.O.U.

 Em seguida à publicação do cadastro da empresa no Farmácia Popular, outro e-mail é enviado com as informações para configuração dos computadores que farão as vendas e a comunicação com o sistema do Governo.

Essa fase do processo pode ser demorada e atrasar por meses e até mesmo anos. Se sua farmácia se encontra com problemas de credenciamento ou com o cadastro bloqueado, entre em contato conosco, pois podemos ajudá-lo regularizar a situação.


4-) Minha Farmácia foi descredenciada, como retornar ao Farmácia Popular?
Farmácias descredenciadas que perderam seu cadastro no passado, após cumprir a pena podem voltar ao programa. É um processo especial, no qual é necessário refazer o cadastro da Matriz, e filiais, quando houver.

Nós da M2Farma possuímos experiência no retorno ao programa, após descredenciamento. Se esse é seu caso, entre em contato pois podemos ajudá-lo a voltar ao programa.

5-) Como funciona o processo e etapas do credenciamento no Farmacia Popular?
As farmácias que fizeram seu pré-cadastro em 2013, terão de concluir o cadastro e providenciar a documentação em uma agência da Caixa Econômica Federal.
Existe um prazo de 30 dias para a entrega dos documentos e o ideal é agilizar para que o processo saia mais rapidamente.

Após a aprovação pela Caixa, será emitido e assinado o termo RTA (Requerimento e Termo de Adesão), que deverá ser enviado ao Ministério da Saúde.

Quando os documentos forem aprovados, será publicado no Diário Oficial da União, e a Farmácia será comunicada e liberada para trabalhar com o Farmácia Popular.
Existe uma fila de processos nas Secretarias responsáveis, e todo o processo é lento, levando meses para se concluir cada etapa.

O acompanhamento é necessário para evitar a perda de prazos ou ficar com situação irregular no programa e não conseguir liberar o uso do Farmácia Popular.

6-) Quando será aberto de novo o cadastro no Farmácia Popular? 

O cadastro será aberto novamente em 2014, e as empresas que desejam se credenciar devem procurar regularizar sua situação desde já, junto ao M.S., Anvisa, Vigilância, e CRF.
Geralmente o credenciamento inicia em entre junho e julho, e o SIFAP aceita novos cadastros por cerca de 2 semanas. Tudo depende da meta que o Governo estabelece para cada ano.

 

Somos uma empresa especializada em soluções em assuntos regulatórios para Farmácias e Drogarias.
Trabalhamos para facilitar a burocracia dos processos envolvendo o contato com Ministério da Saúde, ANVISA, CRF e Vigilâncias municipais.
Conheça o trabalho de consultoria para Farmácia Popular que realizamos:

 

    Consultoria para Regularização no Farmácia Popular

O processo de cadastramento é longo e burocrático e podem ocorrer falhas que geram atrasos na conclusão do cadastro. Os problemas mais comuns são a falta de comunicação entre o Ministério da Saúde, como quando a empresa não recebe os e-mails com instruções e senhas, ou quando realiza o pré-cadastro e perde o prazo para enviar os documentos para a Caixa Federal, ou não envia o RTA. Há casos de perda de número do NIS e da senha para acessar o sistema SIFAP, entre outros.

Esses processos exigem tempo, conhecimento e dedicação para serem concluídos, e por isso a M2Farma presta consultoria para regularizar cadastros pendentes e irregulares no programa Farmácia Popular, orientando e acompanhando o caso de cada Farmácia junto ao Ministério da Saúde e Caixa Federal.

Auxiliamos as farmácias a resolverem pendências e a concluir com sucesso o cadastro no Farmácia Popular.

Em 2013, o cadastro de novas farmácias ficou aberto por duas semanas. O sistema funcionou bem, e os cadastramentos ocorreram sem maiores problemas. Está temporariamente suspenso desde o dia 29/06/2013 em virtude da meta prevista para o ano já ter sido atingida.
Ainda podem iniciar o processo de credenciamento as farmácias localizadas nos municípios mapeados pelo Plano “Brasil Sem Miséria” que ainda não são abrangidos pelo Programa, conforme mapeamento feito pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.
Na Consultoria para Farmácia Popular, realizamos todas as etapas do cadastramento da farmácia no programa,  acompanhando de perto os processos, orientando  o responsável sobre os procedimentos e documentações necessários, além de dar todo o  suporte para dúvidas em todos os passos do processo, até a aprovação do cadastro. Você só acompanha o trabalho, através de relatórios enviados por e-mail, ou telefonemas.

A burocracia fica por nossa conta, e você poupa seu tempo e sua paciência.

Trabalhamos também com a renovação anual de AFE, Alvará Sanitário, Certidão de Regularidade do CRF. POP´s, Manuais PGRSS, etc.

Regularize agora a situação da sua farmácia, sem maiores preocupações.

 

Solicite um orçamento sem compromissos. Solicite uma ligaçãoenvie uma mensagem ou ligue para (48) 3733-7690 .

 

Sobre o programa ‘Aqui Tem Farmácia Popular’

O Governo Federal criou o Programa Farmácia Popular do Brasil para ampliar o acesso aos medicamentos para as doenças mais comuns entre os cidadãos. O Programa possui uma rede própria de Farmácias Populares e a parceria com farmácias e drogarias da rede privada, chamada de “Aqui tem Farmácia Popular”.

O Programa Farmácia Popular do Brasil é uma iniciativa do Governo Federal que tem objetivo de ampliar o acesso de toda população aos medicamentos cumprindo uma das principais diretrizes da Política Nacional de Assistência Farmacêutica. Foi implantado por meio da Lei nº 10.858, de 13 de abril de 2004, que autoriza a Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) a disponibilizar medicamentos mediante ressarcimento, e pelo Decreto nº 5.090, de 20 de maio de 2004, que regulamenta a Lei 10.858 e institui o Programa Farmácia Popular do Brasil.

As unidades próprias contam com um elenco de 112 medicamentos, mais os preservativos masculinos, os quais são dispensados pelo seu valor de custo representando uma redução de até 90% do valor de mercado. A condição para a aquisição dos medicamentos disponíveis nas unidades, neste caso, é a apresentação do CPF juntamente com uma receita médica ou odontológica.

Em 09 de março de 2006, por meio da Portaria n° 491, o Ministério da Saúde expandiu o Programa Farmácia Popular do Brasil, chamado “Aqui Tem Farmácia Popular”, mediante o credenciamento da rede privada de farmácias e drogarias com o objetivo de levar o benefício da aquisição de medicamentos essenciais a baixo custo a mais lugares e mais pessoas, aproveitando a dinâmica da cadeia farmacêutica (produção – distribuição – varejo), por meio de parceria do Governo Federal com o setor privado varejista farmacêutico.

No Brasil, a hipertensão arterial é diagnosticada em cerca de 33 milhões de brasileiros. Destes, 80% (ou aproximadamente 22,6 milhões de hipertensos) são atendidos na rede pública de saúde. Entre os 7,5 milhões de diabéticos diagnosticados no país, seis milhões (o equivalente a 80% do total) recebem assistência no SUS. Dessa maneira, em fevereiro de 2011 foi lançada a campanha Saúde Não Tem Preço (SNTP), após um intenso trabalho de articulação do Ministério da Saúde com produtores e distribuidores da Indústria Farmacêutica, com o objetivo de viabilizar a gratuidade dos medicamentos para hipertensão e diabetes disponíveis no Programa Farmácia Popular do Brasil, beneficiando os brasileiros hipertensos e diabéticos, além de ajudar no orçamento das famílias mais humildes que comprometem 12% de suas rendas com medicações.

A partir de 4 de junho, o Ministério da Saúde também passou a disponibilizar para a população, por meio do SNTP, três medicamentos para o tratamento da asma, disponíveis em oito apresentações de forma totalmente gratuita. Os medicamentos disponíveis para asma são: brometo de ipratrópio, diproprionato de beclometasona e sulfato de salbutamol. Nas unidades da Rede Própria está disponível somente o medicamento sulfato de salbutamol em três apresentações.

Além dos medicamentos gratuitos para hipertensão, diabetes e asma, o Programa oferece sociedade mais 13 tipos de medicamentos com preços até 90 % mais baratos utilizados no tratamento de dislipidemia, rinite, mal de Parkinson, osteoporose e glaucoma, além de contraceptivos e fraldas geriátricas para incontinência.

Atualmente, o Programa Farmácia Popular é regulamentado pela Portaria nº 971, de 17 de maio de 2012.

Fonte: Ministério da Saúde

 

Quer saber mais sobre o Programa? Solicite uma ligaçãoenvie uma mensagem ou ligue para (48) 3733-7690.